Busologia contra o coronavírus: uma ideia do impresso para o online

Como todos sabem, estamos vivendo em quarentena e diante de uma pandemia sem precedentes. O novo coronavírus é de rápida disseminação, e quem leva esse vírus são pessoas. Por isso é fundamental que fiquemos em casa para evitar uma propagação maior da doença. Ou paramos agora, ou paramos no leito de um hospital. Que já não aguenta nem o que já atende.

É algo tão sem precedentes que levou ao cancelamento de vários eventos, como jogos de futebol, corridas de Fórmula 1, até mesmo de uma Olimpíada. Quem poderia imaginar que as gravações da novela das nove seriam interrompidas e levariam a TV Globo a exibir uma reprise? Cidades vazias, transportes parados. Tudo isso por causa do novo coronavírus e do estrago que ele pode fazer nos serviços de saúde se muitas pessoas são internadas ao mesmo tempo.

Com o constante volume de notícias sobre interrupções, cancelamentos e outros efeitos de impacto sobre o transporte público, com a finalidade de se evitar a aglomeração de pessoas, por meio do qual o coronavírus se espalha de uma forma rápida, os sites de transporte como o Ônibus Paraibanos e o UNIBUS RN se tornam fontes de informação confiável, como sempre prezamos.

Nós desenvolvemos os dois sites, que estão evoluindo como sites de notícias especializadas em transporte e mobilidade urbana. E atualmente estão em ritmo intenso de trabalho por conta das notícias que vem das empresas de transporte e órgãos públicos especializados devido as constantes mudanças que o panorama de pandemia as obrigou a exigir.

UNIBUS RN ganha novo site, em nova plataforma

Relembre o lançamento do atual layout do Ônibus Paraibanos

Uma ideia que nasceu da mídia impressa

A nossa ideia surgiu depois que um de nossos clientes viu uma campanha realizada pela Associação Nacional de Jornais (ANJ), onde vários jornais brasileiros publicaram esta mesma imagem em suas capas na última segunda-feira:

Capa do jornal Folha de São Paulo exibindo uma imagem em fundo azul onde se lê "Juntos vamos derrotar o vírus - Unidos pela informação e pela responsabilidade" em letras brancas, e a hashtag #imprensacontraovírus em letras amarelas. Fim da descrição.

A campanha foi baseada em uma iniciativa semelhante feita em jornais argentinos, chamada de #SomosResponsables. Vários jornais no país vizinho também publicaram a mesma imagem em suas capas.

Capas dos jornais da Argentina exibindo uma mesma mensagem em espanhol sobre enfrentar o coronavírus. Fim da descrição.

A partir dessas iniciativas e desafiados como sempre fomos e sempre somos, resolvemos fazer uma campanha semelhante para os sites de transporte, sendo que online. Feita de uma maneira rápida, os sites e grupos publicariam as mesmas imagens desenvolvidas pela 612 Comunicação em suas mídias sociais, e um mesmo texto em seus sites. A campanha foi batizada de “Cada um em sua casa”.

Abaixo veja a campanha aplicada em alguns grupos.

Aplicação da campanha – e como você pode participar

Os grupos e sites recebem três imagens e dois textos – ou duas imagens e um texto caso o trabalho se resuma apenas as mídias sociais. As três imagens são uma para post, uma para stories e uma para os sites, já pré-adaptada para aparecer por completo no Facebook. Os textos são um para mídia social e outro para site.

A colocação dos logotipos dos grupos nas peças é facultativa, ou seja, cabe a cada grupo colocar ou não se quiser. A peça também pode ser postada sem a marca do grupo, mas em todos os casos deve ter o texto padrão. Toda a campanha é agrupada através da hashtag #busologiacontraocoronavírus, onde é por ela onde sabemos quantos perfis publicaram a imagem. Daí a importância de uma hashtag personalizada em qualquer campanha.

O grupo de busologia que quiser participar da campanha pode entrar em contato com as mídias da 612 Comunicação ou pelo e-mail [email protected] para receber as imagens e os textos da campanha, tudo isso sem custos. O momento é de mobilização e conscientização, e por isso precisamos espalhar a mensagem para quantos perfis sejam necessários.

O momento não é para brincadeira, e se eventos antes tradicionais se obrigam a ser cancelados, se hoje temos que ficar em casa, é porque o momento é sério e é grave. O importante é não dar mole para o coronavírus, por isso, não custa falar: fique em casa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *