Aplicativos lite e Android Go: o mercado se adapta ao armazenamento do seu celular

Já há mais celulares que habitantes no Brasil, e não é todo mundo que tem recursos para ter um aparelho top de linha, com gigas de armazenamento à perder de vista, e memória voadora. Grande parte desses aparelhos possuem 1 GB de memória ou 8 GB de armazenamento em média. E é lógico que o mercado precisa encontrar meios para que nenhum público fique de fora das campanhas mobile só porque os celulares não aguentam. O mercado se adapta, sim!

E não é para menos que a preocupação com o espaço tem sido uma constante para as empresas de tecnologia. Uma das primeiras a pensar em soluções de aplicativos lite foi o Facebook.

Com um aplicativo ultrapesado e que consome de celulares que não são tão robustos, a rede social desenvolveu um aplicativo lite, com 1,28 MB contra os quase 60 MB do aplicativo “full”, ideal para rodar em conexões lentas e celulares com menos memória RAM.

Baixe o Facebook Lite

É possível usar o Messenger sem precisar instalar o app, mas se for necessário usar funções mais específicas como ligações de voz e vídeo, há uma versão lite para este aplicativo, com 10 MB de tamanho contra os 50 MB do aplicativo “full”, também com promessa de economia de dados para quem procura economizar na franquia do seu celular.

Baixe o Messenger Lite

O Instagram também já possui uma versão lite, por ora apenas disponível no México, mas que deve chegar a outros mercados até o final do ano, a exemplo do Brasil, maior mercado do Instagram fora dos Estados Unidos.

A rede social de trabalho LinkedIn também tem um aplicativo lite, com 1 MB de tamanho contra 32 MB do aplicativo “full”.

Baixe o LinkedIn Lite

O Twitter possui também um aplicativo lite que, assim como os demais acima, também garante economia de dados e espaço no smartphone. Pesa 2 MB contra 17 MB do aplicativo “full”.

Baixe o Twitter Lite

E se você gosta de ouvir uma musiquinha na caminhada ou na academia, o Spotify Lite é a sua opção. Pensado visando os usuários do plano gratuito, o Spotify Lite pesa 5 MB contra 35 MB do aplicativo “full”. Não permite criar playlists, nem tampouco escolher a ordem das músicas ou salvar as músicas offline, isso já visando, como dito, justamente aquele usuário do plano gratuito do serviço.

Baixe o Spotify Lite

O Google também entrou nessa – e fez até um Android leve

E justamente pensando nisso que o Google investiu numa versão mais leve do Android, o Android Go. Lançado junto com a versão Oreo do sistema operacional (8.0), foi lançada recentemente a segunda versão, esta junto com o Android Pie (9.0).

O Android Go é duas vezes mais leve do que a versão normal do Android. Além disso, conta com aplicativos Go, como o YouTube, Google, Assistente, Maps, Files e GBoard. Além disso, o Android Go otimiza e sugere aplicativos que melhor se adequem ao armazenamento do smartphone, exatamente o caso dos aplicativos lite.

Aparelhos com a versão “enxuta” do Android já foram lançados, principalmente em mercados como o Brasil, onde já há dispositivos com o Android Go disponíveis no mercado.

As empresas de tecnologia investem pesado em dispositivos e aplicativos que se adaptem às necessidades do público, principalmente aquele que ainda não tem como investir em um aparelho mais robusto, principalmente em tempos de recessão econômica como a que o Brasil está passando. Mas esse é um mercado que não pode ser ignorado, afinal ele também está conectado e precisa ser estimulado.

Quem tem um celular de 8 GB de memória interna e 1 GB de memória RAM também consome, e visa claro ter um dispositivo melhor no futuro. Enquanto não, ele tem à sua disposição soluções que melhor se adaptem ao seu modo de consumir e produzir opinião e informação. É o mercado se adaptando ao armazenamento do seu celular: se tiver que enxugar recursos para não perder público, assim o fará.

Aplicativos lite e Android Go: o mercado se adapta ao armazenamento do seu celular

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para o topo